MAS AFINAL, QUE É A MATILHA CULTURAL?


//matilhacultural.com.br/wp-content/uploads/2019/02/matilha-local.gif

REGIÃO GEOGRÁFICA E O ENTORNO:

Geograficamente estamos posicionados numa área privilegiada para a cultura de SP, pois num raio de 500m nós temos:
Transporte: “artérias” como a R. da Consolação, Radial-Leste e a 9 de Julho; 3 estações de metrô, linhas vermelha, azul e amarela; pontos de ônibus para todas as regiões de São Paulo; pontos de táxi, mais de 5 estacionamentos no entorno.
A Matilha fica na Rua Rego Freitas, 542, quase na esquina com a Consolação, perto Centros Educacionais: Campus da Mackenzie, Unidades da USP - Maria Antônia, Faculdade Associação de Arquitetura e Urbanismo e etc, além de escolas públicas e privadas. Fica em uma região com cena cultural muito dinâmica e ativa.
VISÃO: Como filosofia, a Matilha provoca a curiosidade e a busca por conhecimento,  com foco em questões ambientais e de direitos humanos, apoiando também movimentos artísticos independentes. Mais do que um centro multicultural, é também um centro de convergência de idéias e ações em prol do bem comum. Com informação, engajamento e cultura, a Matilha contribui para a construção de uma sociedade mais consciente e mais LIVRE. A programação pública da Matilha Cultural é gratuita ou a preços populares e traz conteúdo de vanguarda, com senso político, sempre acompanhada de debates, palestras e oficinas que consolidam a democratização do conhecimento.

Entidade autônoma instalada em um edifício de três andares, localizado no centro de São Paulo, atuando com programação multicultural, desde 2009, integrando um espaço expositivo, sala multiuso, café, além de um cinema com 68 lugares, tem como principais objetivos apoiar e divulgar produções culturais e iniciativas socioambientais do Brasil e do mundo.

Ao aglutinar projetos e expressões culturais atuais, a Matilha funciona como um centro de ideias coletivas. Toda programação da Matilha Cultural é gratuita ou a preços populares. Nestes anos, aconteceram mais de 100 exposições, centenas de sessões de cinema e eventos musicais, feiras de adoção lançamentos de livros e outros produtos, oficinas com artistas, eventos nas ruas, cursos, entre outros.

A Matilha tem foco principalmente em questões ambientais e de direitos humanos e  apoia movimentos artísticos independentes. Mais do que um centro cultural, é também um centro de convergência de idéias e ações em prol do bem comum. Com informação, engajamento e cultura, a Matilha contribui para a construção de uma sociedade mais consciente, ativa, criativa e mais LIVRE.

MISSÃO:

1 - fortalecimento da cena independente nacional.
2 - fomentar práticas e o pensamento sustentável em tudo, principalmente através da cultura.
3 - Relacionamento Cultural Internacional: realizar projetos que favoreçam a troca cultural entre nações visando uma relação globalizada saudável e com a qualificação da nossa economia da cultura levando nossa produção para fora e recebendo a boa produção independente de fora.
4 - Um espaço comprometido com as novas tendências fundamentalmente contestadoras da produção artística de São Paulo e mundial. A conscientização sobre o meio-ambiente com um olhar atento sobre nosso contexto sócio-político-ambiental são posturas cruciais em todas as nossas atividades.
5 - Estimular a curiosidade e busca do conhecimento.

# AJUDE A MATILHA A LATIR MAIS ALTO!

 

Para buscar sua sustentabilidade financeira, a Matilha aceita e busca patrocínios institucionais. Seu espaço pode ser locado para eventos privados. Toda renda que entra é revertida para financiar projetos da entidade.  Realizar um evento na Matilha Cultural é contribuir diretamente para a continuidade dos projetos desse espaço multicultural no centro de São Paulo.

 

Conheça mais sobre nosso espaço e histórico e imagine como JUNTOS podemos trabalhar pela expansão de nossos projetos.

 

A Matilha conta com leque de projetos a procura de "adotantes"

#ESTRUTURA MATILHA : A Matilha conta com 3 andares e muitas possibilidades para os mais variados tipos de evento. Estruturalmente temos um espaço único em São Paulo, não só pelo conceito,  mas por oferecer ao público um espaço de mais de 350m2. O espaço foi concebido com rigorosa preocupação ambiental, dispondo de materiais novos e outros reutilizados,  e extremamente ecológicos, tomando a frente nas tecnologias alternativas. Todos os andares são equipados com a interface da comunicação audiovisual moderna, dialogando entre elas e de forma independente.  A decoração é rústica e confortável, todos os espaços possuem toilettes e ar condicionado. A Matilha conta com um elevador de duas portas para facilitar o fluxo.

Hall de entrada : Ao entrar na Matilha, o público já se depara com a programação dos 3 pisos e conta com a presença de segurança e sinalização para os distintos espaços de centro multicultural.

Galeria & CoffeeShop É nesse espaço que acontecem as principais exposições da Matilha, além dos happy hours e é onde fica o café vegano Matilha. No coffeeshop vegetariano da Matilha, opções variadas de lanches e bebidas. O espaço está aberto de terça a domingo, das 12h às 20h, com variações de acordo com a programação. O acesso à internet (WIFI) e a entrada são gratuitas.

- Área útil: 100 m2 (20m X 5m)

- Capacidade: 100 pessoas

- Iluminação, grid e estrutura elétrica para 220 V

- Ar condicionado

- Café e CoffeeShop

 

SALA MULTIUSO Com paredes de tijolos e piso de madeira recuperada em demolições da cidade, a arena é um ambiente aconchegante e flexível que recebe shows, mostras visuais e multimídia, reuniões, workshops, apresentações acústicas e serve também como estúdio de gravação para entrevistas e programas de vídeo. Nos eventos de grande porte, a arena é utilizada juntamente com a galeria e o cinema. Possui uma cabine de comando para facilitar a técnica da operação.

Área: 15m X 5,50m

Capacidade: 100 pessoas

Iluminação com luzes de led, grid e estrutura elétrica para 220 V.

Ar condicionado

Dois camarins completos & área de apoio à produção

SALA DE CINEMA O cine Matilha Cultural nasceu para exibir produções cinematográficas independentes, filmes e documentários de relevância socioambiental e proporcionar o acesso do público do centro da cidade a festivais e mostras da sétima arte. A sala também é usada para sessões promocionais, pré-estreias e cabines de produção e imprensa.

 

Tela

4m X 3m

Áudio

Dolby 7.1

Projeção

Digital e 35mm

Assentos

68 lugares e 3 cadeirante

  

 

#MATILHA ARTE

Nesses 10 anos de atividades realizou cerca de 100 exposições, de diversos estilos e técnicas, dando espaço para artistas já com destaque e também, iniciantes, ou que nunca haviam exposto. Houveram diversas coletivas de artistas  também, além das exposições temáticas, que são o diferencial da Matilha, que não pretende ser um espaço de contemplação passiva da arte, mas entendendo-a como extensão das questões de nosso tempo, buscando fazer das nossas exposições, oportunidade para que o público também possa informar-se, principalmente referente questões dentro do leque temático Matilha Cultural.

#LEQUE TEMÁTICO: CANAL MATILHA

A Matilha trabalha prioritariamente dentro dos temas: questões socioambientais, proteção animal e a cena independente de modo geral. Expressa isso através de suas exposições e conteúdo do cinema e debates, assim como através das redes sociais. Com o tempo, a Matilha fortaleceu-se na missão de ser uma local difusor de conhecimento, ampliando esse aspecto através de suas redes, que se tornaram fonte de busca de informação para uma rede em constante e dinâmica expansão.

#CINEMATILHA

Fortalecimento de produções nacionais e internacionais independentes, favorecendo o mercado de curta-metragem e documentários, a sala participa também de etapas de importantes festivais do país, além dos festivais próprios e desde 2014 realiza uma chamada pública para que realizadores possam inscrever suas produções, que entram na programação do #cinematilha.

#MATILHADERUA E MOBILIZAÇÃO

A Matilha acredita na mobilização social como ferramenta para transformação de injustiças e atua, nesse sentido, também em espaços públicos da cidade, além da programação que acontece na sede. Já em 2019, começando com as ações chamadas de Vaga Viva, movimento global em que se tomam espaços que normalmente servem para carros estacionarem, com outras atividades e informações. Matilha encabeçou  em meados de 2010, projeto de arborização da região do entorno da Matilha, conseguindo, após buscar apoio da população e poder público, plantar cerca de 300 árvores na região central. Desde 2011, anualmente, ajuda a realizar ação na região da Luz, em projeto chamado "Um dia sem Pedra", ativando dia de ações culturais e informativas para comunidade que vive na região.  Em 2012, Matilha participou da ação Amor Sim, Russomano Não! e Existe Amor em SP. Em 2013, realizou junto com outros coletivos a proposta de festival na rua, o Anhangabaú da Felicidade. A partir de 2014, passou a participar de eventos oficiais da cidade, como SP na RUA e Virada Cultural. Matilha esteve presente também em mobilizações por direito a cidade, como o movimento pelo Parque Augusta, ampliando depois para rede novos parques. Além de ativar campanhas, a Matilha abre seus espaços para reuniões de movimentos.

#MATILHAANIMAL

Tendo em seu DNA a proteção animal, Matilha realizou diversos eventos relacionados à causa: debates, cinema, exposições, feiras de adoção, mutirões de castração, disseminação de informação sobre o tema em suas redes sociais, ações sobre veganismo e vegetarianismo. A principal parceira da Matilha neste frente é a ONG Natureza Em Forma, que está junto com a Matilha desde 2010, quando juntos começaram a realizar feiras de adoção todos os domingos na galeria do espaço cultural, numa iniciativa inédita de  feira onde os cachorros ficam soltos no espaço. Em 2012 foi inaugurado o Centro de Adoção, que fica bem perto da Matilha e funciona de terça a domingo, com adoção, atendimento veterinário a preços populares, produtos e outros serviços. Nestes anos, mais de 45 mil animais foram adotados, entre cães, gatos, ratos, coelhos, galos e temos muito orgulho disso, mas sabemos que com apoio podemos ampliar essa capacidade

O cardápio do Café da Matilha é não tem carne e busca trazer produtos que ajudem a saúde das pessoas e que conscientizem sobre a possibilidade de se viver sem produtos advindos de animais, numa sociedade altamente carnívora.

Periodicamente o Cinematilha recebe sessões de filmes que trazem a temática da proteção animal das variadas vertentes.

O principal projeto da frente animal da Matilha é o “praCachorro”, que ocupa todos os espaços da Matilha numa homenagem e num alerta quanto a exploração e crueldade a que são submetidos os animais. O projeto acontece anualmente e reúne fotografias, telas pintadas especialmente por artistas convidados, debates, infográficos, cãominhadas (passeios pelo centro da cidade com cães e donos), sessões no Cinematilha, além de um “cãocktail”especialmente para os peludos na abertura da exposição.

#MATILHAAMBIENTAL

O Setembro Verde é o projeto anual da Matilha sobre questões socioambientais. Este ano segue para sua oitava edição. Já tratou de temas como energia, questão indígenas, florestas e mares, processos de produção, aquecimento global, tecnologias sustentáveis, através de fotos, telas, filmes, infográficos, debates, palestras. Durante todo o ano a temática aparece em debates, cinema, artes, divulgação de informações através das redes sociais. Matilha promoveu campanha de arborização da região do entorno da sede, conseguindo após mobilizar população e pressionar poder público, o plantio de cerca de 300 árvores. A partir de 2012, passou a apoiar a causa do Parque Augusta e a importância das áreas verdes na cidade como um todos. Em 2016 pretende buscar apoios para plantar mais árvores na região central.

# MÚSICA & SELO MATILHA

Desde a inauguração do espaço multicultural em 2009,  já passaram algumas temporadas memoráveis de happy hours pela Matilha Cultural, começando no ano de abertura , como primeira matinê da Matilha, que acontecia aos sábados e o   FUNKDOGDELIC (funk clássico), que contou com nomes como BiD, dj Tamempi e dj HUM no comando das vitrolas. Desde o início Matilha teve preferência por trabalhar com DJs que toquem vinis, buscando o melhor de cada artista e seus remixs e escolhas musicais, além de estilo de tocar.

Ainda em 2010 até 2012,  AQUECIMENTO CENTRAL (rap/música nacional), com os Zinco & Soares e o trio instrumental Marginals (2010-2012 Cabral, Toni Gordin e Thiago França).

MONDO CANE (world music/ rap), de 2010 até 2013, foi um happy hour que fez história com a trinca de djs  Nuts, MZK e Wojtila. O primeiro a bombar de um jeito, lotando a Matilha e praticamente fechando a rua, que  teve que passar a acontecer em outros locais. A festa segue sendo sucesso de público pelos locais onde passa.

Já a partir de 2010, as quintas passaram a ficar reservadas ao jazz. NOTAS REAIS, com trompetista Walmir Gil e convidados (jazz+improvisação de mcs).

Em 2013, aconteceu uma temporada do  Guizado Selvagem, eventos musicais onde o músico misturava experimentações eletrônicas com sopros.

A partir de 2014, QUARTA MUTANTE, com KL JAY e Tipá, revezando as quartas-feiras com ROLE NA NIGHT, do DJ KING, todos renomados nomes da música nacional e ativos na cena paulistana. hip hop underground.

Além dos happy hours, Matilha recebeu série de shows:  Soulcast , Caju e Castanha, Marcus Ribas, Zafrica Brasil, Emicida, Criolo, Projota, Rashid, Hip Hop Dj , Leo Cavalcanti, O Terno, Samba de Chula - raizes de acupe, Ordem Natural, Anjos dos Becos, Lei i Dai, Erica Di, Sombra, Sandrão, Rapadura, Potencial 3, Funk Buia, Kamau, Dada Yuth, Ras Wellington, Isi Gordin, Nicole Sami, As Mercenárias, Garage Fuzz, Dj Dascel (Chile), Dj Swith (campeão mundial mc), Lickshot, Daniel Bozzio, Dj Paulão, Nat Jakovac, Pathy de Jesus, Ganjaman, Bitão, Black Alien, James Lino, Gilmar de Andrade, Joyce Weza (Angola).

Em 2010 Matilha lançou uma mixtape de produção própria, com participação de diversos artistas.

A Matilha esteve diretamente envolvida na concepção e produção do disco do Criolo (Nó na Orelha/2011).

Em 2013 foi lançado o Selo Matilha Cultural que tem em seu casting Sombra, Sandrão, Rapadura. Futuras parcerias estão sendo construídas.Através do Selo, Matilha lançou dois discos:  Sombra (Fantástico Mundo Popular/ 2013) e do Sandrão (Outra Dimensão/2015), ambos lançados em cd e vinil. Os artistas do selo vem fazendo shows no Brasil e Mundo.

BENEFÍCIOS PARA SUA MARCA AO ASSOCIAR SEU NOME AO DA MATILHA


Monitores/telas em nossas paredes para exposição do material publicitários de parceiros.

Material publicitário antes do início de cada sessão no #cinematilha

Sua logomarca presente em nossos materiais gráficos

Possibilidade de participar de ações ambientais ou sociais do coletivo.

PRINCIPAIS PARCEIROS NESTES ANOS: ÉD, IDEC, THIAGO MUNDANO, MZK, KL JAY, SOMBRA, SNJ, BITÃO, BINHO RIBEIRO, MARCELO, BARNERO, SÉSPER, SIMONE SISS, FAMÍLIA AMORES, LEMA, PATRICIA RABELLO, SANDRÃO, ZINCO E SOARES, A7MA, TITÃO SANTOS, REBECA LERER, LEI DI DAÍ, GOOD MOMENTS, ARTHUR FAME, TÓFI AMARAL, TICA MINAMI, OBORÉ, INSTITUTO SÓCIOAMBIENTAL, ESCOLA DE ATIVISMO, RINHA DOS MCS, CIRCUITO DE IMPROVISAÇÃO LIVRE, GREENPEACE, SWU, CRIOLO, TETO & TINTA, DANIEL GANJAMAN, WALMIR GIL, ZULU SOLJAH, DEMÉTRIO PORTUGAL, BOMBA & FAMILY, CANIL USP, KAURUAK, TATIANA E KARINA SACOMANNO, TRACKERS, SENAC CONSOLAÇÃO, BIBLIOTECA MONTEIRO LOBATO, PROJETO É DE LEI, JORNALISMO SEM FRONTEIRA, CIDADE PARA PESSOAS, PROJETO QUIXOTE, OZZI, CELSO GITAHY, REDE VILA BUARQUE, 350.ORG, REVERBERAÇÕES, ORGANISMO PARQUE AUGUSTA, LULI SARRAF, LITO, ANGELICA PEREZ, NATUREZA EM FORMA, CELEBRIDADE VIRA-LATA, REDE NOVOS PARQUES, PREFEITURA DE SÃO PAULO, MOVIMENTO BRASIL PELAS FLORESTAS, E DIVERSOS ARTISTAS QUE TIVERAM SEUS TRABALHOS NA MATILHA, SEJA EM TELAS,EM MÚSICA, NO CINEMA. A MATILHA FOI FEITA POR TODOS POIS SEGUIMOS ACREDITANDO QUE NINGUÉM FAZ NADA SOZINHO. AGORA É A HORA. SOMA COM A MATILHA E AJUDA A ESPALHAR. MATILHA AGRADECE.