Exposição Sentido Proibido de Felipe Risada e Tony "Pixotosco"

A rua invade a Matilha Cultural com exposição Sentido Proibido 

A exposição tem início no dia 05 de abril e vai até o dia 13 de maio, com entrada gratuita.

 

 

Com foco na arte urbana, a exposição Sentido Proibido mostra o trabalho dos artistas Felipe “Risada” e Tony “Pixotosco”. Pintando na rua há mais de 12 anos, eles convivem com o trânsito intenso da metrópole que acolhe seus desenhos. Juntos, integram os Rolinho Bros, grupo de artistas que não usam spray. Seus grifos estão espalhados pelos quatro cantos de São Paulo. Em Sentido Proibido, o ambiente de atuação invade o espaço expositivo. A tela branca dá lugar a carcaças enferrujadas de automóveis e as paredes da Matilha Cultural viram um mural síntese dos últimos cinco anos de parceria dos artistas. Engarrafamentos, buzinadas, placas, trombadas, asfalto, finas educativas e fumaça fazem parte do cardápio de quem escolheu a cidade como suporte para sua arte.

http://www.rolinhobros.com

https://www.facebook.com/RolinhoBros/?fref=ts

 

Horários para visitação de terça-feira a domingo, da 12h às 20h, aos sábados, das 14h às 20h. 

 

 

Read more...

Centro de Convivencia É de Lei Promove Cine Debate, na matilha cultural do Filme Cidade Cinza, com diretores e convidados

O Centro de Convivência É de Lei e a Matilha Cultural convidam tod@s para este "chá de lírio" especial, com a exibição do filme "Cidade Cinza" e debate com os diretores e convidados na Matilha.

 

Sobre a atividade: "Chá de lírio" é o nome da tradicional roda de conversa que fazemos no Centro de Convivência É de Lei, cada semana com um(a) convidado(a) que traz um tema de interesse dos participantes. Nesta semana, para discutir o grafite / pixo, vamos exibir o filme "Cidade Cinza" que documentou as ações da prefeitura de São Paulo - na gestão de Gilberto Kassab - de atropelar os grafites e pixos, impondo um "lindo" cinza pelos muros e viadutos da cidade. Em 2017, com a versão Dória da "Cidade Linda", a polêmica voltou ao debate, especialmente após a prisão de grafiteiros e também do novo projeto de lei, recém aprovado na Câmara dos vereadores, que poderá instituir multa de 5 mil reais aos pixadores ou grafiteiros, além de dificultar a compra de sprays.

 

Após o filme, contaremos com a presença dos diretores do filme, Guilherme Valiengo e Marcelo Mesquita, e outros convidados para puxar a conversa. Vamos trocar ideia sobre o filme, pixo / grafite, exclusão social, direito à cidade e as ideias do atual prefeito sobre o que seria sua "Cidade Linda". Linda para quem?

 

PROGRAMAÇÃO

15h - Exibição do filme "Cidade Cinza"

16h30 - Roda de conversa com os convidados

* Durante a roda de conversa será servido um chá. Não é de fumar e também NÃO será de lírio! Mate ou hortelã gelado. 

 

Filme: “Cidade Cinza”

Sinopse:

Alguns pensam que São Paulo tem excesso de cinza. Este documentário compila as vozes de reconhecidos artistas urbanos que colorem a cidade com grafites e se manifestam contra as autoridades que cobrem suas obras com a cor do cimento.

Duração: 1h 25m

Documentário

Lançamento: 22 de novembro de 2013 (Brasil)

Direção: Marcelo Mesquita, Guilherme Valiengo

Read more...

Roda de Conversa - Quando o pixo encontra tipografia! (julho/2010)

### Dentro da programação da Mostra CALIGRAFIA MAU DITA – Matilha promove Roda de Conversa:

::: Claudio Rocha: tipógrafo, diretor da Oficina Tipográfica São Paulo e editor da revista Tupigrafiahttp://www.oficinatipografica.com.br/ www.claudiorocha.art.br ::: Jaime Prades: artista plástico que transita pelo espaço privado e publico, na arte de rua desde os anos 80 (ex-integrante do grupo "TupiNãoDá").http://www.jaimeprades.art.br/ ::: Manulo e Jé (Organizadores da mostra Caligrafia Mau Dita) ABERTO AO PÚBLICO. a partir das 18h.

Read more...

Show DUBALIZER > Fechamento Caligrafia Mau Dita (julho 2010)

##### Com influência do dub Jamaicano e da música eletrônica, nasce o projeto DUBALIZER do produtor, músico e engenheiro de som, Wagner Bagão. Amante do reggae/dub e das mais variadas vertentes da música eletrônica, projetou uma viagemsonora com texturas psicodélicas, batidas envolventes e baixos pesados. O dub e o eletrônico aliados ao groove percussivo da música afro brasileira. Em novembro de 2009, DUBLIZER lança seu álbum de estréia, chamado "Sub Existência". Das 14 faixas do álbum, 07 faixas contam com a participação de artistas do novo cenário musical de São Paulo. O mc Dom Lampa, Arcanjo Ras e a cantora Neil, são os mestres de cerimônia do álbum, que conta com a participação do músico Gutierrez, no trompete, a dupla de produtores Stereodubs e Tsunami Wazahari assinam os remixes do álbum.

 

No sábado, 31.7, show DUBLIZER na Matilha. www.myspace.com/dubalizer

Read more...
Subscribe to this RSS feed