Exposição "Terra Dos Pés à Cabeça " por André Inea

Rate this item
(0 votes)

 

O artista plástico e bioconstrutor André Inea, traz para a Matilha Cultural sua exposição Terra dos pés a cabeça, com curadoria de Gui Provenzano. 

 

 

Nela, a sustentabilidade se faz presente pelas criações de André, compostas de elementos que remetem à técnica de construção do superadobe. Essa técnica permite moldar moradias, nas quais se utiliza sacos de polipropileno, preenchidos com solo umedecido e compactados com socador manual ou pilão. Além de feitas com material de baixo custo, com conforto térmico e acústico, as construções têm grande resistência. A exposição de André Inea, com inauguração em 5 de Setembro, apresenta miniaturas de domos em argila. A temática proposta pelo artista é aproximar a tecnologia de uso da terra com a experiência comum, e discutir os benefícios desse tipo de técnica ao contexto socioambiental atual.

 

Sua produção aponta para as especificidades da matéria natural e a maneira como as práticas de bioconstrução podem amenizar os impactos ambientais, bem como promover o desenvolvimento sustentável e a conexão humana com a ancestralidade de forma tátil e sensorial pelo contato com a terra. Essa representação toma forma com seus personagens feitos de concreto, ambientalizados pelas formações arquitetônicas (Domos) feitas de argila e barro. Com isso o artista propõe não só uma crítica ao sistema de consumo desenfreado, mas também colocando de frente os contrastes do urbano versus o rural. Também propõe uma reflexão sobre a morada humana e a má utilização dos recursos naturais.

 

André Inea, 29, é natural de São Paulo. O artista plástico vivencia o sentido literal da palavra sustentabilidade. Com seu espaço na Serra da Cantareira, um dos redutos remanescentes da Mata Atlântica, desenvolve uma pesquisa pela materialidade terrestre suprimida pelo concreto das grandes cidades. 

 

 

André Inea também realiza uma oficina na Matilha Cultural nos dias 23 e 30 de setembro, das 14h às 19h. A oficina tem carga horária de 4 horas. As inscrições são gratuitas (sujeito à disponibilidade de 20 vagas). A proposta das oficinas é apresentar e criar peças utilizando a arquitetura adobe, encomendada pela NASA. Inea conta sobre campo de trabalho e materiais necessários, além de contextualizar a sincronicidade de técnicas com os materiais disponíveis na natureza.Mostra registros pessoais e evolução de suas obras a partir da construção com sacos de terra, ao mesmo tempo em que discute sobre as possibilidades de implementação da tecnologia e os benefícios desse tipo de técnica ao contexto ambiental atual. Os participantes projetam um esboço em papel e planejam a execução de uma miniatura de domo em argila. 

back to top